Walking é sobre pés machucados, mas que não param de andar.
Walking é sobre transcendência, sobre se tornar algo acima do físico, do espiritual - é sobre ser. É sobre plenitude. É sobre o oceano e a queda, a origem das coisas e o fim que as segue.
É sobre beleza e natureza. É sobre o que eu considero arte e o que é verdadeiro e autêntico: o corpo humano, o movimento de um tecido, um olhar vago ou expressivo, um olhar apenas - tudo aquilo que me leva pelo tempo e me entrega memórias de momentos que eu não vivi. É sobre uma pose e um sapato, um penteado, é sobre criação e destruição. É sobre cores e luz.
Walking é sobre andar com os próprios pés e ser feliz apenas porque é feliz, é sobre estar em paz com a própria existência e sorrir porque gosta de sorrir.
Walking é sobre nunca parar de andar, é sobre ser, apenas ser, sem exigir nada de volta.